Salvador, 18 de dezembro de 2014

Tiago Correia mostra disposição do PTN

Data: 18/12/2014
14:48:53

Pouquíssimas horas depois, a nota “Democracia tricolor”, mais abaixo, já comporta desdobramento. É Tiago Correia, não Carlos Muniz, o candidato do PTN à presidência da Câmara Municipal.

Pelo jeito, Muniz vai ter de esperar mais algumas eleições para concretizar essa pretensão, apesar dos predicados que tem, como o de vereador mais votado e candidato preterido da outra vez mediante acordo furado.

Há pouco menos de um mês, o partido fez reunião e aprovou uma candidatura, mas sem citar nomes, deixando clara o objetivo de negociar ao extremo antes de uma decisão final.

Como, no fim dessas conversas, nenhum nome foi capaz de ser digerido, é porque era questão fechada desde o início – o que esteve na pauta nesses últimos dias, portanto, foi algo não revelado.

Em todo caso, a mais de dez dias do desfecho, mesmo com as festas entremeando o período, é possível que o PTN ainda chegue pros eixos.

Jornalismo investigativo

Data: 18/12/2014
14:45:38

Por outro lado, uma tarefa para quem acompanha mais de perto o processo é esclarecer o motivo da dificuldade, o que verdadeiramente está por trás dessa barreira que se ergue entre Muniz e a cadeira, tirando o prefeito ACM Neto.

Afunilando

Data: 18/12/2014
14:42:23

Persistindo o quadro, presume-se que o vereador Tiago tem, no plenário, chance maior que a de Muniz, do contrário não o teria substituído para assumir a decisão partidária.

Talvez por isso ele não seja candidato a Binha de São Caetano contra o presidente Paulo Câmara (PSDB), posto a que concorre por ora, na Assembleia Legislativa, o deputado Rosemberg Pinto (PT).

O futuro a Deus pertence

Data: 18/12/2014
14:41:23

Um consolo para Muniz: a foto dele, sorridente, ao centro da bancada no anúncio da candidatura de Tiago, atesta um político de raiz, que engole sapos através dos anos e se fortalece para dar o troco um dia.

Limpeza total

Data: 18/12/2014
14:07:17

Está em curso no Brasil a Operação Lava-Jega.

Rótulos não mudam políticas públicas

Data: 18/12/2014
11:47:06

Será de lamentável referência para os movimentos sociais diversos se a prevista indicação da ex-vereadora Olívia Santana ao secretariado confirmar-se como uma satisfação do governador eleito Rui Costa por não ter escolhido, na primeira leva de 14 secretários, nenhum negro e nenhuma mulher.

A nomeação que não contempla setores étnicos e de gênero – ou qualquer outro – demonstraria que o governo está sendo formado com pessoas às quais se atribuem as qualidades de gestão, aliadas, é claro, ao normalíssimo componente político, dentro das normas da ética.

Assim, deduz-se que o importante é que os indicados, nas áreas pertinentes ao caso e mesmo considerando a horizontalidade da administração, criem e acolham medidas em benefício da comunidade afrodescendente e do sexo feminino.

Um gestor “brancão”, como se chegou a caracterizar os primeiros secretários revelados, que alcance bons resultados em seus programas, não é menos desejável que um de origem negra, mas que, no cargo, não tenha tenha desempenho eficiente.

Mas a política, quando conduzida num nível que não enxerga a amplitude das demandas da sociedade, é assim mesmo. Mais vale um rótulo a ser aproveitado no amealhar de votos por candidatos sem, muitas vezes, a sincera preocupação com a causa.

Não fazemos com isso nenhuma alusão ao nome proposto, que consideramos de pessoa digna, o que não permite aprovar o uso do expediente indevido, pelo futuro governo, de reconhecer falsamente setores que não têm força natural para assumir postos da alta direção do Estado, mas se contentam em coonestá-la com sua presença mínima.

Democracia tricolor

Data: 18/12/2014
11:30:04

Candidatos a presidente da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal, respectivamente, Rosemberg Pinto (PT) e Carlos Muniz só devem tomar um cuidado: não serem a versão política de Binha de São Caetano.

Assembleia vota orçamento segunda-feira

Data: 17/12/2014
18:35:56

Com os votos contrários de cinco deputados da oposição, foi aprovado há pouco na Assembleia Legislativa o projeto que reajusta a alíquota do ICMS da gasolina.

Antes de ser declarada encerrada a sessão, o líder do governo, Zé Neto, convocou sua bancada a comparecer à Casa segunda-feira, para votar, entre outros projetos, o orçamento do Estado para 2015, em primeiro turno.

"O povo aprovou essa zorra", diz Targino

Data: 17/12/2014
18:01:06

Um tanto calado ultimamente, o deputado Targino Machado (DEM) retomou o fôlego. Depois de atacar duramente a concessão da pensão vitalícia aos ex-governadores – Jaques Wagner incluído depois do dia 1º –, fez sua avaliação do quadro pós-eleitoral na Bahia:

“Não vou fazer oposição raivosa nessa próxima legislatura. A saúde está uma beleza, a educação, uma maravilha, e a segurança pública, nem se fala. O povo aprovou essa zorra que está aí, e não sou eu quem virá como andorinha solitária a fazer verão”.

Ainda sobre a pensão vitalícia, Targino lembrou Ulysses Guimarães ao dizer que, na política, “não tem “besta”. E perguntou: “Será que Paulo Souto pediu?” – sem deixar de citar que Souto foi seu candidato a governador.

O deputado acha que a Assembleia desrespeitou a Constituição com a aprovação da PEC e lamentou que o trabalhador comum não esteja tão bem protegido: “Se alguém se aposenta hoje com dez salários mínimos, daqui a 15 anos, quando mais precisará, estará ganhando apenas um”.

Sobem os impostos e a aprovação de Dilma

Data: 17/12/2014
17:54:09

O país está de cabeça pra baixo. Cada vez mais empreiteiros são indiciados como réus em processo sobre a corrupção na Petrobras. A presidente da estatal vem a público dizer que colocou o cargo à disposição três vezes – obviamente em nenhuma delas foi demitida.

Paralelamente, jura o Ibope, sobe a aprovação ao governo da presidente Dilma, enquanto o ministro indicado da Fazenda vai à televisão, em “exclusiva” a Míriam Leitão, dizer que vai aumentar impostos, ou seja, é preciso mais dinheiro para alimentar o monstro.

Claro que não foi assim, na bucha, mas com a dose de melifluidade e dissimulação costumeira de poderosos homens da economia:

“É uma possibilidade. Há outras. Mais importante é a gente explicar o que a gente está vendo, o diagnóstico, e por que a gente vai tomar as medidas”, disse o egresso do Bradesco Joaquim Levy.

Concorrência desleal

Data: 17/12/2014
17:52:58

As ações da Petrobras caem mais que o nível da Cantareira.

Deputada crê em alternativa para presidência

Data: 17/12/2014
17:51:42

A deputada Luiza Maia (PT) manifestou hoje, em discurso da tribuna, a tese de que a eleição para presidente da Assembleia Legislativa “ainda não está decidida”.

Fez contas e relacionou apoios parta concluir que “só faltam cinco votos” para eleger um suposto candidato contra o tido como favorito ao quinto mandato consecutivo, Marcelo Nilo.

Talvez a combativa parlamentar esteja animada pelas declarações do governador Jaques Wagner, de que é contra nova reeleição de Nilo.

Só há um senão: se, em oito anos de poder, Wagner não influiu nessa direção, não será agora, às vésperas de deixar o palácio, que conseguirá brindar os companheiros petistas com a cadeira.

Esperança de que Rui nomeie mulheres amanhã

Data: 17/12/2014
17:50:40

Aliás, Luiza estava como um D. Quixote de saias, clamando por coisas impossíveis. Primeiro, pediu a votação da sua PEC do voto aberto, proposta derrotada há três anos e que desagrada à maioria dos deputados.

Depois, sugeriu a tramitação da PEC que põe fim à reeleição, do deputado Rosemberg Pinto (PT), mas é difícil que Nilo relaxe nas suas prerrogativas presidenciais para acatar a ideia.

O cúmulo, mesmo, ela atingiu quando instou o governador eleito Rui Costa a praticar o princípio da paridade defendido pelo PT e nomear cinco mulheres e cinco homens para as dez secretarias ainda sem definição, cujo anúncio ficou para amanhã.

Na verdade, qualquer que venha a ser a decisão do futuro governador, com os 14 machos indicados ontem para o secretariado, o quadro é de completa disparidade.

Governo tenta votar alíquota da gasolina

Data: 17/12/2014
17:48:24

Excepcionalmente para uma quarta-feira, transcorre a sessão da Assembleia Legislativa em que a bancada do governo pretende aprovar o projeto de lei nº 21.010, que reajusta a alíquota do ICMS sobre a gasolina, que não pôde ser votado ontem.

Havia a perspectiva de um acordo de lideranças para a aprovação, ainda hoje, do orçamento do Estado para 2015, mas até agora não há movimentação nesse sentido.

Os parlamentares ficaram à vontade para essa votação, já que ontem o Congresso Nacional reajustou o salário dos deputados federais, abrindo caminho para que a remuneração dos estaduais também seja votada.

Há pouco a sessão entrou na ordem do dia, que é o momento de encaminhamento da votação dos projetos da pauta. O oposicionista Bruno Reis pediu verificação de quórum e agora se aguarda o registro de pelo menos 32 presenças no plenário.

A longo prazo

Data: 16/12/2014
14:03:43

Preliminar política levantada por especialista: a indicação do deputado Josias Gomes (PT) para a Secretaria de Relações Institucionais abre vaga em Brasília para o primeiro suplente, Fernando Torres (PSD), que só se for muito ingrato não apoiará o líder do governo na Assembleia, Zé Neto (PT), para prefeito de Feira de Santana em 2016.

Deputados e jornalistas recebem prêmios

Data: 16/12/2014
08:43:28

Jornalistas escolhidos como destaques em 2014 na Assembleia Legislativa recebem hoje, em ato no Salão Nestor Duarte, às 17h30, os prêmios “Quintino de Carvalho”, “Armando Lobracci Neto” e “Wilson Menezes”.

Este ano, em votação secreta, foram escolhidos como os profissionais que melhor cobriram as atividades do Legislativo: Levi Vasconcelos, de A Tarde, em jornalismo impresso, Tasso Franco, do Bahia Já, em jornalismo digital, e Itamar Ribeiro, da Rádio Sociedade de Feira de Santana, em jornalismo radiofônico.

Em seguida, receberão o Troféu Imprensa os deputados Carlos Gaban (DEM), Marcelo Nilo (PDT), Álvaro Gomes (PCdoB) e Alan Sanches (PSD), eleitos os mais atuantes em 2014 pelos repórteres credenciados na Casa.

O deputado Nilo receberá ainda o Troféu Ruy Barbosa, por ter vencido a maior quantidade das disputas anuais nesta legislatura, e o deputado Álvaro será distinguido como o parlamentar mais assíduo e que mais fez discursos.

Negromonte e a mesada: depende do ângulo

Data: 16/12/2014
08:41:23

O conselheiro Mário Negromonte, alçado ao posto de julgador das contas alheias por aprovação da Assembleia Legislativa e ato do governador Jaques Wagner, é um dos políticos mais injustiçados da República, uma vez que, como tem alegado, nenhuma culpa possui em traquinagens financeiras diversas e é insistentemente acusado de praticá-las.

Desta última vez é a revista Veja a dizer que o ex-ministro e ex-deputado recebia “mesadas quinzenais” no valor de R$ 150 mil, as quais eram repassadas por Rafael Ângulo, apontado como “braço direito” do doleiro Alberto Youssef, no apartamento onde residia em Brasília, levando Negromonte a contestá-la em nota de nove densos itens.

Num deles, questiona, embora sem usar interrogação: “Levantando-se a hipótese de que eu recebia dinheiro, não seria mais seguro receber das mãos do meu irmão, já que dizem que ele fazia tais serviços”. Em outro, diz que, “não morando sozinho, haveria outras pessoas para testemunhar que jamais recebi a visita do Sr. Rafael Ângulo no imóvel referenciado pela publicação”.

Sem entrar no mérito, há dois aspectos a levantar. Primeiro, lamentar que o conselheiro precise dar tantas explicações, pois há um preceito popular, por sinal muito usado na política, segundo o qual “tudo que exige muita explicação é difícil de ser explicado”.

O segundo é que “mesada” deriva de “mês”. O que o acusado receberia, ainda conforme a revista, chama-se “quinzena”, ou, com alguma reverência à fonética e para manter a desinência, “quinzada”. Mas não vem ao caso. O que interessa é que, portanto, o valor verdadeiro da mesada seria de R$ 300 mil.

Pitágoras passou longe

Data: 16/12/2014
08:38:45

Agora, tem uma coisa: definitivamente, o ângulo desse Rafael não é reto.

Geometria indescritível

Data: 16/12/2014
08:37:55

Mas obtusos são os cidadãos, contribuintes, consumidores...

Haja aresta

Data: 16/12/2014
08:37:23

E temos um personagem pra lá de adequado a esta conversa: Enivaldo Quadrado, réu do mensalão, que reaparece no escândalo da Petrobras.

Nem tangenciar

Data: 16/12/2014
08:36:21

O melhor para nós, mortais comuns, que não temos advogados, é não andar em certos círculos.

Lupi vem solucionar choque Nilo-Félix

Data: 15/12/2014
16:36:56

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, virá esta semana a Salvador – quarta ou quinta-feira – na busca de uma solução para o conflito entre os grupos do presidente regional, deputado Felix Mendonça Júnior, e do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo.

O anúncio foi feito pelo próprio Nilo, hoje, ao receber em almoço a imprensa credenciada na Casa. Ele quer que sejam estabelecidos critérios para que os dois grupos possam confrontar-se nas urnas e sair uma Executiva eleita, acabando com a série de direções provisórias que o partido tem tido na Bahia.

Na primeira etapa de sua condição de pedetista, Nilo tinha grande influência na Executiva, mas depois, com o afastamento de Alexandre Brust e a ascensão de Félix Jr, beneficiado por ser deputado federal, “ele passou a controlar 90% do diretório, com indicação da parentes e amigos”.

Defendendo, por exemplo, o critério de, em cada município, o deputado mais votado indicar o diretório local, que enviará delegados para a votação estadual, Nilo acha que “não tem mais sentido” uma comissão provisória. “Não fiz parte da chapa majoritária porque não era o presidente do partido”, alegou.

O presidente da Assembleia entende que ficou “insustentável” a situação atual com o deputado Félix Jr., mas adiantou que, caso seja derrotado pelas bases para o controle do partido, não deixará o PDT, passando a ser “um liderado” do atual presidente.

Ao responder aos jornalistas sobre a origem do desentendimento entre os dois, Nilo disse acreditar que decorreu de sua ameaça de deixar a legenda caso se confirmasse o apoio ao então candidato a prefeito ACM Neto, em 2012, que Félix Jr. desejava, “pensando em ser o vice”.

Sem veto a Neto em 2016

Data: 15/12/2014
16:34:43

A propósito, o presidente esclareceu os rumores de que apoiaria a reeleição de Neto em 2016. Na verdade, segundo afirmou, ele foi à Prefeitura convidado pela bancada da oposição na Assembleia, que queria manifestar-lhe apoio para a disputa do quinto mandato.

“Candidato tem de ir buscar o voto. No dia, aproveitei para conversar com o prefeito e, atendendo a um pedido do deputado Bruno Reis, disse-lhe que, se o PDT quiser votar nele em 2016, não vetarei, embora não vá trabalhar por isso”, revelou.

A posição de Nilo é resultado de uma avaliação política, pois seria “uma injustiça” negar isso à oposição, que o apoia na reeleição, enquanto o PT, que é seu aliado no governo do Estado, não quer chegar a um acordo.

Rui já resolveu com três partidos

Data: 15/12/2014
16:32:42

Apesar de nenhum candidato a secretário ter, até agora, vazado “com segurança”, ante uma suposta determinação do governador eleito de não antecipar nomes, Marcelo Nilo disse que Rui Costa vem conversando e tomando decisões com os partidos da coligação.

Já houve definições com o PSD, PT e PP, e agora a questão será resolvida com o PDT, que deverá ter duas pastas no governo. “Provavelmente, um será indicado por Félix e outro, por nosso grupo”, estimou, mas reafirmando que “o governador eleito ainda não nos comunicou nada”.

Quarta secretaria aguarda o PT

Data: 15/12/2014
16:31:35

A chapa de Nilo à reeleição está parcialmente montada. A primeira vice-presidência ficou para o PSD, que indicou o deputado Adolfo Menezes para o cargo, enquanto a primeira secretaria e a segunda vice, ainda sem nomes, ficarão com a oposição.

O PP deverá ocupar a segunda secretaria. A terceira vice e a terceira secretaria recairão para blocos parlamentares, de acordo com o cálculo de proporcionalidade previsto no Regimento Interno da Casa.

Nilo disse que não mais procurará o PT, ao qual continua reservada a quarta secretaria. O partido, que lançou a candidatura de Rosemberg Pinto, tem dez deputados, já que Marcelino Galo, com a liminar conseguida pelo peemedebista Herzem Gusmão, não será diplomado hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Reajuste salarial

Data: 15/12/2014
16:29:57

O presidente da Assembleia está esperando uma definição da Câmara sobre o salário dos deputados federais para que possa, se for o caso, promover o reajuste quadrienal dos deputados estaduais, “senão será preciso esperar a legislatura que começa em 2019”.

A expectativa é de que a votação em Brasília ocorra até quarta-feira. Um deputado estadual ganha atualmente cerca de R$ 20 mil, que representam, conforme permite a lei, 75% do salário do deputado federal, de R$ 26,7 mil.

Nilo cometeu uma temeridade que pode desagradar a seus colegas-eleitores: disse ser contra o aumento do salário. “Acho que R$ 12 mil, que é quanto nós recebemos de salário líquido, está muito bom”.

Pensamento do dia

Data: 15/12/2014
16:27:55

Todos juntos fazem um trânsito pior.

Canal aberto

Data: 15/12/2014
16:27:26

Será realizado às 11 horas de amanhã, no Anexo Jutahy Magalhães, o ato de lançamento do sinal aberto da TV Assembleia, que terá transmissão pelo canal digital 61,2.

Homens e animais são criaturas divinas

Data: 14/12/2014
09:23:03

Um assunto sensível como a religiosidade não deve impedir a discussão aberta e sincera pelo temor de que sejam tomadas por intolerância manifestações que toda pessoa tem o direito de fazer.

O vereador Marcell Moraes é acusado até de racismo porque, na defesa da bandeira que o levou à Câmara e, agora, à Assembleia Legislativa, posiciona-se contra o sacrifício de animais nos rituais de matriz africana.

A Igreja Católica, séculos atrás, sacrificava pessoas em nome da fé, e nem por isso seus devotos atuais tomam como dogmas os métodos da Santa Inquisição para defendê-los.

O vereador agora considera que a legislação do lixo baixada pelo prefeito ACM Neto vai ao encontro de suas propostas, já que a colocação de oferendas em locais públicos pode constituir uma transgressão.

Novamente houve uma grita contra sua opinião, mas ninguém, de religião alguma, poderá negar que o depósito indevido de material orgânico, sujeito a decomposição, representa risco para a saúde da população e contribui para sujar a cidade.

É um tema, como dissemos, difícil, mas não inabordável. Se as religiões refletem a bondade e a justiça divinas, não podem comportar a dor e a morte de criaturas divinas, seja gente ou bicho.

Recordações I

Data: 14/12/2014
09:20:58

Há um ano, quase roubaram a prerrogativa do Ministério Público de fazer investigações.

 Próxima Página >