Salvador, 27 de novembro de 2014

Cúpula da PM visita Fundação Dr. Jesus

Data: 27/11/2014
20:12:33

Acompanhado da alta cúpula da Polícia Militar, o comandante-geral da corporação, coronel Alfredo Castro, visitará amanhã, às 10 horas, na BR-324, a Fundação Dr. Jesus, instituição dirigida pelo deputado Sargento Isidório (PSC), destinada ao tratamento de dependentes de drogas.

A Fundação, que já teve postos em dúvida os métodos empregados na recuperação dos internos, hoje é respeitada pelos resultados alcançados, realizando um trabalho que já foi constatado pessoalmente por várias autoridades, como o governador Jaques Wagner, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, secretários de Estado, parlamentares e representantes de diversas religiões.

Nilo Coelho também governou

Data: 27/11/2014
15:13:22

Este blog pede sinceras desculpas ao ex-governador Nilo Coelho (PSDB), que não foi citado na matéria “Ex-governadores ganham pensão vitalícia”, de terça-feira.

O texto inclui, exceto ele, todos os ex-governadores vivos, salvo os que ocuparam o cargo por pouco tempo, por terem sido breves vices ou presidirem a Assembleia Legislativa ou o Tribunal de Justiça.

Um lapso nosso, pois seu nome já estava programado na memória do editor, que, sem querer, na digitação, o deixou de fora, o que é uma injustiça, porque o mandato de Nilo, afinal, é inesquecível.

O grave erro foi reparado na matéria original.

Como diz o povo, está difícil pra todo mundo

Data: 27/11/2014
15:11:41

Quanto à dúvida levantada em Por Escrito, na mesma matéria, sobre o possível direito à pensão dos ex-governadores Roberto Santos e Lomanto Junior – já que seus nomes não foram citados nas explicações para a aprovação da emenda constitucional –, a entrevista de ontem à tarde, no gabinete do deputado Marcelo Nilo, foi surpreendentemente elucidativa.

Não tanto por causa de Lomanto. Indagado sobre a situação de ambos ante a PEC, Nilo disse que “Lomanto já recebe”, e que, aos 90 anos, em difíceis condições de saúde, “é esse dinheiro quer ele usa para comprar remédios”, conforme lhe confidenciou o próprio neto do ex-governador, deputado Leur Lomanto Junior.

A surpresa corre por conta do ex-governador Roberto Santos, que apareceu no gabinete do presidente da Assembleia, sozinho, usando uma bengala, quando os jornalistas ainda estavam lá, aparentemente uma senha do cerimonial para informar que a entrevista acabara.

Ex-governador eleito indiretamente, em 1974, fruto de insatisfação, na cúpula da política baiana aliada ao regime militar, com o então governador Antonio Carlos Magalhães, Roberto Santos, hoje com 88 anos, é em tudo – história, perfil, métodos – oposto a ACM, tendo transitado, poucos anos depois, para a oposição democrática.

Os repórteres aproveitaram a doce oportunidade para saber dele se iria reivindicar a pensão. Respondeu que não, pois recebe proventos como ex-governador. “Igual ao salário atual?” – perguntou-se. “Um pouco menos”, disse Roberto Santos, apenas sorrindo ao ser indagado se faria opção pelo valor maior.

Portas abertas

Data: 27/11/2014
15:09:10

É injusta a grita contra a pensão aos ex-governadores. Num país democrático, qualquer um pode se eleger governador e desfrutar depois.

Bolsa-capacete

Data: 27/11/2014
15:08:26

Para cumprir sua promessa de não deixar pedra sobre na investigação da corrupção no país, a presidente Dilma Rousseff tomou uma grave decisão: vai contratar – sem licitação, porque é caso urgente – uma empreiteira especializada em demolições.

BLAGUE NO BLOG - Aula prática

Data: 27/11/2014
15:06:53

Plantonistas de redação, que em geral encerravam seus trabalhos às 23 horas, costumavam, antes do imediatismo propiciado pela internet, trocar telefonemas no fim da noite para checar se algo de especial havia acontecido na cidade.

Foi assim que o editor Marinaldo Mira, de plantão em A Tarde, procurado por uma repórter de emissora de rádio, disse-lhe: “Hoje só tem bobó”.

A pergunta seguinte da colega o surpreendeu: “O que é bobó?” Mira ficou meio indignado: “Minha filha, como é que uma jornalista não sabe o que é bobó?”

“Bobó” – dizemos nós – é como são chamadas também as piabas, algo como pequeninos peixes. Por cruel extensão, virou designação de assunto sem grande importância.

Nilo e oposição dão versões diferentes sobre apoio

Data: 26/11/2014
18:02:13

O apoio da oposição à sua candidatura à reeleição seria o assunto da entrevista à imprensa que o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, concedeu na tarde de hoje, em seu gabinete, mas que acabou não acontecendo, com explicações diferentes de ambos os lados.

“Estava tudo certo para o apoio, mas só veio metade da bancada, eles ficaram dar um nota de apoio amanhã”, disse Nilo ao receber os jornalistas, pedindo-lhes, ainda, que procurassem o vice-líder da minoria, deputado Bruno Reis (PMDB), para informações mais detalhadas.

Bruno e outros cinco dos 15 deputados oposicionistas – Leur Lomanto Junior (PMDB), Adolfo Viana (PSDB), Sandro Régis (DEM), Pedro Tavares (PMDB) e Tom Araújo (DEM) – saíram do gabinete do presidente pouco antes da chegada da imprensa, e alguns até foram vistos pelos repórteres quando deixavam, pelas escadas, o primeiro andar do prédio da Assembleia.

O presidente afirmou que alguns deputados da bancada estavam em viagem e não foi possível a presença de todos. Mesmo o deputado eleito Soldado Prisco (PSDB), líder da ocupação da Casa na greve da PM em 2012 e com o qual diz não ter qualquer problema, teria lhe informado da impossibilidade de comparecer por estar em uma importante reunião.

Como irá amanhã a Ipecaetá, acompanhando o governador Jaques Wagner, e sexta-feira viajará a Brasília, Nilo disse que o ato com a oposição ficou para segunda-feira, reiterando, então, a nota que seria distribuída pela bancada e o pedido para que o deputado Bruno fosse ouvido.

No andar térreo da Assembleia, os jornalistas encontraram os deputados Sandro Régis, Tom Araújo e Bruno Reis, cercando-os imediatamente para esclarecer a situação. Inicialmente, eles foram evasivos, mas Tom acabou confirmando que a bancada emitirá uma nota amanhã, embora não tenha revelado o conteúdo.

Uma repórter indagou a Sandro: “Qual é o jogo, deputado? – dele ouvindo que “o jogo hoje é Cruzeiro e Atlético” e que não há “nada certo” sobre a eleição para presidente. Por fim, pediu que a imprensa aguardasse o posicionamento da bancada.

Bruno, por sua vez, disse que “a decisão está mais perto do que se imagina”, acrescentando que haviam se reunido hoje pela manhã com o candidato petista à presidência, Rosemberg Pinto, e que não seria correto anunciar qualquer apoio num momento em que “a maioria da bancada está viajando”.

Presidente faz apelo a Rosemberg

Data: 26/11/2014
17:59:07

Nos cálculos de Marcelo Nilo, já estão com ele, integralmente, dez partidos, totalizando 27 deputados, mais Vando, do PSC, já que Sargento Isidório mantém o nome na disputa. Sua lista de apoio, no entanto, já conta com 34 assinaturas, pois alguns deputados se adiantaram às suas legendas.

Por exemplo, o PP deverá oficializar o apoio nos próximos dias, não o tendo feito antes, segundo o presidente, porque João Leão, vice-governador eleito e presidente regional, não queria tomar uma decisão antes do retorno do governador eleito Rui Costa do exterior.

Com o PP e os três partidos da oposição, Nilo conta com 51 parlamentares, o que o levou ao fazer um apelo ao adversário Rosemberg para que “venha se juntar à maioria”.

O presidente, que na véspera havia duvidado da eleição de Rosemberg para "inspetor de quarteirão", destacou as qualidades parlamentares do líder do PT e declarou que, caso ele não aceite o convite para a unidade, tem "certeza" de que vai disputar com “um cidadão sério, decente, que tem todas as condições para presidir a Casa”.

Patrocínio de segunda

Data: 26/11/2014
15:17:23

Da imprensa: “Penalty bem próxima do Bahia”. E o Bahia na marca do pênalti.

PTN não sai da raia

Data: 26/11/2014
15:13:44

Sem revelar o nome do candidato, embora a imprensa e a torcida do Bahia saibam que será o vereador Carlos Muniz, o presidente regional do PTN e deputado federal eleito, João Carlos Bacelar, garante que não tem retorno a decisão do partido de disputar a Câmara Municipal.

“Construímos um plano de ação para que a Câmara volte a ser a primeira do Brasil”, disse Bacelar a este blog, já demonstrando o tamanho da insatisfação com o atual presidente, Paulo Câmara (PSDB), que não quer cumprir acordo de rodízio feito há dois anos, quando se elegeu.

PRB decidirá

Data: 26/11/2014
15:12:30

Questionado sobre como se posicionará na próxima legislatura, já que, apesar de governista, fez sua campanha de reeleição batendo duro no PT, o deputado Sidelvan Nóbrega (PRB) diz que a tendência agora é “ser mais independente”, recusando-se a explicar a declaração. “Eu critiquei o PT pelo programa errado”, afirmou, novamente sem querer entrar em detalhes.

Lembrado de que seu único colega de bancada, José de Arimatéia, não dá sinais de que se afastará da base do governo, o parlamentar assegurou, no entanto, que não haverá divisão: a decisão do partido, que pode ser pela oposição, “vai ser seguida pelos dois”.

Rogério líder

Data: 26/11/2014
15:11:10

A bancada de oito deputados do PSD será liderada em 2015 pelo deputado Rogério Andrade, eleito para o cargo por unanimidade.

BLAGUE NO BLOG - Oposição movida a álcool

Data: 26/11/2014
14:57:26

Falecido em 2009, o ex-vereador Oswaldo Nogueira era um dos remanescentes do grupo que enfrentou o regime militar em Camaçari, elegendo para a Câmara Municipal em 1982, pelo PMDB, uma bancada de oposição com cinco integrantes.

Faziam-lhe companhia nomes que ganhariam destaque na cena local e estadual, como Luiz Caetano, três vezes prefeito e deputado federal eleito, e a deputada Luiza Maia. Completavam a bancada Clemente Dantas e Francisco Françu.

O município era de “segurança nacional”, devido ao Polo Petroquímico, e, conforme a legislação da época, o prefeito era indicado. No caso, era o oficial do Exército Humberto Ellery.

O problema é que Oswaldo era como Nezinho do Jegue, da novela “O bem-amado”, que, sóbrio, gritava "viva Odorico", e quando passava da conta queria o prefeito morto.

Em dia de votação importante, era escalado o militante Bira Corôa para a missão de levar o vereador para um rolé na feira e nos bares da cidade. Dizem que mesmo antes de chegar à sessão, Oswaldo já distribuía impropérios contra Ellery.

Falta quem colabore

Data: 26/11/2014
14:56:41

Do vice-governador e senador eleito, Otto Alencar, contestando a tese de que vice não manda em nada: “Vice manda pra cacete, só que ninguém obedece”.

No caso dele, uma deslavada mentira.

TCM gastador

Data: 26/11/2014
14:54:53

Pressionado pelo deputado Carlos Gaban (DEM), pessoalmente e por discursos na tribuna, a colocar em votação o projeto que reestrutura cargos no Tribunal de Contas dos Municípios, como ocorreu com o Tribunal de Contas do Estado, o líder do governo, Zé Neto (PT), resiste e justifica:

“O TCE teve uma boa sobra de caixa, perto de R$ 22 milhões. Já o TCM deu aumentos salariais de 20 a 25% mais altos que o TCE. Nós somos pela autonomia dos tribunais, desde que não precisem de suplementação de recursos”.

Gaban não acredita. Acha que o motivo é que o TCE passa a mão na cabeça do governo quando das análises das contas de Jaques Wagner. E dá à egrégia corte o apelido de “Tribunal Carinhoso com o Estado”.

Nilo reúne a imprensa

Data: 26/11/2014
14:48:32

O deputado Marcelo Nilo convidou a imprensa a seu gabinete para uma entrevista logo mais, às 16 horas. Não adiantou o tema, mas pode ser que vá anunciar a chapa à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Ele na cabeça, presume-se.

Ex-governadores ganham pensão vitalícia

Data: 25/11/2014
21:28:42

A Assembleia Legislativa aprovou hoje o pagamento de pensão mensal vitalícia a ex-governadores no valor de R$ 19.369,67 – salário atual do ocupante do cargo –, a qual, em caso de falecimento, passará à viúva do titular, como prevê a legislação brasileira.

A concessão é fruto de uma proposta de emenda constitucional apresentada pelo deputado Adolfo Menezes (PSD) e subscrita por outros 20 parlamentares, tendo sido votada por acordo de lideranças, o que propiciou aprovação unânime.

Para ter direito à pensão, o ex-governador deverá ter exercido o mandato por quatro anos consecutivos ou cinco intercalados, além de comprovar 30 anos de contribuição previdenciária. No caso de nomeação para cargo de confiança ou eleição para o Executivo ou Legislativo, poderá optar entre um e outro vencimento.

O presidente Marcelo Nilo disse que a medida beneficia, além do governador Jaques Wagner (PT), quando deixar o poder, os ex-governadores Paulo Souto (DEM), César Borges (sem partido) e João Durval Carneiro (PDT), restando saber se não engloba, ainda, os ex-governadores Roberto Santos e Lomanto Junior.

Por não terem cumprido pelo menos o requisito do tempo de mandato, ficam de fora os ex-governadores Waldir Pires (PT), Nilo Coelho (PSDB), Antonio Imbassahy (PSDB) e Otto Alencar (PSD).

Aprovadas contas de Wagner

Data: 25/11/2014
21:26:43

A sessão da Assembleia aprovou também as contas do governador Jaques Wagner de 2011 e 2012, com os votos contrários dos deputados de oposição. Pela bancada da minoria, coube ao deputado Carlos Gaban (DEM) discutir os dois decretos legislativos, tendo apontado falhas e irregularidades nas contas, conforme manifestações de conselheiros do TCE.

Deputados são destaques de 2014

Data: 25/11/2014
21:25:55

Jornalistas credenciados no Comitê de Imprensa da Assembleia elegeram hoje os quatro deputados que mais se destacaram no último ano da atual legislatura. Pela ordem de votação, são eles Carlos Gaban (DEM), Marcelo Nilo (PDT), Álvaro Gomes (PCdoB) e Alan Sacnhes (PSD). A entrega dos troféus será em solenidade programada para dezembro.

Bahia Já premiado por cobertura

Data: 25/11/2014
21:25:06

O jornalista Tasso Franco, editor do site Bahia Já, foi escolhido hoje, em votação secreta dos deputados,  autor da melhor cobertura dos trabalhos legislativos no ano de 2014, levando o Prêmio Armando Lobracci Neto, destinado à categoria de jornalismo na internet.

Em jornalismo impresso, foi contemplado Levi Vasconcelos, titular da coluna Tempo Presente, de A Tarde, que vai receber o Prêmio Quintino de Carvalho. Em jornalismo radiofônico, Prêmio Wilson Menezes, o vencedor foi Itamar Ribeiro, da Rádio Sociedade de Feira de Santana.

Marcação a bordo

Data: 25/11/2014
21:24:00

Depois de considerar “precipitado” o processo sucessório na Assembleia Legislativa, em que seu correligionário Rosemberg Pinto tenta, num confronto desigual, barrar a quarta reeleição do presidente Marcelo Nilo (PDT), o líder do governo, Zé Neto (PT), arrancou risos hoje na tribuna de imprensa ao ser indagado sobre possível candidatura a prefeito de Feira de Santana em 2016.

“Se a eleição na Casa é daqui a mais de dois meses e eu acho distante, imaginem a de prefeito”. E completou: “Eu sou candidato mesmo é a aprovar o orçamento de 2015 e ver os dois ferries funcionando”. Referia-se às novas embarcações do ferryboat Salvador-Itaparica, sistema que utiliza com frequência. Disse que toda vez que faz a travessia tem de aguentar o povo perguntando: “E aí, deputado, cadê os ferries?”

Lauro de Freitas vai brigar pelo aeroporto

Data: 25/11/2014
13:46:10

O prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva (PP), foi destaque na reunião de hoje da Comissão de Assuntos Territoriais e Emancipação da Assembleia Legislativa, ao afirmar que vai lutar para que o Aeroporto Internacional de Salvador volte a pertencer a seu município.

A sessão teve a participação de representantes da SEI – órgão estadual que dá suporte técnico à redivisão de limites territoriais – e, também, das Prefeituras de Simões Filho, Camaçari e Candeias.

“Não vamos deixar de reivindicar nem um metro quadrado de Lauro de Freitas, pois o aeroporto, originalmente, ficava em nosso território”, disse o prefeito, frisando que, além do aspecto emblemático que significará um aeroporto internacional no município, Lauro de Freitas ganhará muito em impostos.

Deputada espera mudanças em Camaçari

Data: 25/11/2014
13:44:25

A deputada Luiza Maia classifica como “divergência”, e não “briga”, o processo que vem afastando, dentro do PT de Camaçari, seu grupo, liderado pelo ex-prefeito Luiz Caetano, do atual  prefeito, Ademar Delgado, mas admite que, a continuarem as coisas como estão, poderá haver rompimento.

“Temos tentado conversar, mas o prefeito parece que não está muito a fim de ouvir”, queixou-se a parlamentar, revelando que Delgado prometeu apresentar segunda-feira uma proposta de reforma no governo para ver se é possível acomodar as relações.

Realçando a necessidade de melhorar a ação administrativa, Luiza afirma que a gestão não está atendendo às expectativas “na saúde, na educação nem nas praças que nós deixamos”. Para ela, é preciso “colocar as pessoas certas nos lugares certos” e obter uma “condução política mais adequada”.

Safra prejudicada

Data: 25/11/2014
13:42:52

Apesar de suas coligações terem eleito 24 parlamentares para a próxima legislatura, a bancada da minoria ficará no máximo com 16, que são os seis do PMDB, outros seis do DEM, três do PSDB e mais “Carlos Geilson, que vai ficar no PTN fazendo oposição”, conforme estima o deputado Bruno Reis (PMDB).

Dança das suplências

Data: 25/11/2014
13:40:12

Fonte das mais autorizadas disse a este blog que o governador eleito Rui Costa tranquilizou o deputado Bira Corôa, que nas eleições deste ano ficou na primeira suplência, com duas palavras muito confortantes: “Você assume”.

Isso significa a intenção de Rui de nomear um deputado da coligação para o secretariado, providência que se estenderá, em dobro, à bancada federal, mas aí com o objetivo de mandar para a Câmara os suplentes Fernando Torres (PSD) e Robinson Almeida (PT).

Torres é o primeiro suplente, e sua ascensão levaria Feira de Santana a manter a representação federal, já que o deputado Colbert Martins (PMDB) não foi reeleito e João Durval (PDT) está deixando o Senado.

Quanto a Robinson Almeida, ex-secretário de Comunicação e queridinho do poder, é o terceiro suplente, mas há uma manobra para o retorno do segundo, Davidson Magalhães (PCdoB) à Bahiagás.

Nilo soma mais seis votos

Data: 25/11/2014
13:36:27

Mais três legendas manifestaram apoio à reeleição do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo: PRP, PROS e PTN. Agora, no âmbito governista, só falta o partido dele, o PDT, além, é claro, do recalcitrante PT de Rosemberg Pinto.

Nilo obteve, nessa leva, as assinaturas de mais seis parlamentares eleitos ou reeleitos: Jurandy Oliveira (PRP), Carlos Geilson (PTN), Jânio Natal (PRP), David Rios (PROS), Alex Lima (PTN) e Alan Castro (PTN).

Oposição pode decidir hoje

Data: 25/11/2014
13:34:37

A oposição – que nos bastidores se diz que também ficará com Marcelo Nilo – faz reunião agora à tarde para discutir que posição tomará. Segundo o deputado Bruno Reis (PMDB), a questão é responder o que, para eles, será “menos pior”: apoiar o PT ou Nilo.

Violência contra a mulher

Data: 25/11/2014
13:33:17

A Comissão dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa deflagrará na sessão de amanhã, às 10 horas, a campanha internacional “Dezesseis dias de ativismo pelo fim da violência contra mulher”.

Com diversas atividades programadas, a campanha irá até 10 de dezembro, encerrando-se com a comemoração de mais um aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Contas de Wagner serão votadas amanhã

Data: 24/11/2014
18:11:57

A pauta de amanhã de Assembleia Legislativa tem, por enquanto, dois projetos para votação, relativos às contas do governador Jaques Wagner de 2011, que tem como relator o deputado Luiz Augusto (PP), e de 2012, a ser relatado por Zé Raimundo (PT).

Fonte da assessoria da Casa disse que “somente por acordo” nova matéria poderá ser incluída, não havendo, por enquanto, nenhuma perspectiva.

A propósito, na votação de terça-feira da semana passada este blog informou, erradamente, que haviam sido retirados os projeto tratando da Dívida Ativa e da criação do Domicílio Tributário Eletrônico e outro sobre as taxas pelo exercício poder de polícia e de prestação de serviços pelo Executivo, os quais, na verdade, foram aprovados.

Deputados e jornalistas elegem destaques

Data: 24/11/2014
18:10:00

A terça-feira será de outras votações na Assembleia, mas no campo dos destaques do ano. Durante a sessão, os deputados elegerão pelo voto secreto os profissionais que fizeram a melhor cobertura dos trabalhos em jornalismo impresso, radiofônico e digital. No Comitê de Imprensa, repórteres credenciados escolherão, também secretamente, os parlamentares de melhor atuação em 2014.

Como a legislatura está no fim, o parlamentar eleito como destaque pelo maior número de vezes desde 2011 ganhará o Trófeu Rui Barbosa, conferido quatrienalmente. A entrega dos prêmios será na primeira quinzena de dezembro, em data a ser fixada pelo Comitê de Imprensa, presidido pelo jornalista Levi Vasconcelos.

 Próxima Página >