Salvador, 29 de janeiro de 2015

Tráfego intenso

Data: 29/01/2015
12:31:17

Demitidos da Secretaria Municipal da Educação estão se dirigindo ao Detran.

Novo deputado pesou na decisão do PTN

Data: 29/01/2015
12:22:00

Atribui-se ao deputado eleito Alex Lima a condição de principal incentivador do rompimento do PTN com o prefeito ACM Neto e o consequente apoio ao governador Rui Costa.

Neto fez campanha em Esplanada em 2012 para José Aldemir (PRB), contra a reeleição do prefeito Rodrigo de Dedé, irmão de Alex, com quem rompera uma sociedade em circunstâncias não amigáveis.

Há registro de que, em palanque, o prefeito de Salvador fez acusações ao antigo sócio, que teria, com toda a família, se tornado seu inimigo.

Há muito tempo disposto à aliança com o governo, Alex jamais deixou de tentar convencer o deputado João Carlos Bacelar, presidente do PTN.

Mas somente com o desrespeito ao acordo para dar ao partido a presidência da Câmara Municoipal de Salvador é que teve terreno fértil para ver sua proposta prosperar.

Os sem-bloco

Data: 29/01/2015
12:19:13

Os deputados eleitos Pastor Manassés e Fabíola Mansur, do PSB, querem entrar no bloco composto pelo PP, que tem cinco deputados, e PSL, que tem um.

A questão é que bastam seis parlamentares para formar um bloco, e o PP resiste a aceitar mais dois.

Uma fonte credenciada do bloco explica: “A divisão do bolo é melhor por seis do que por oito”.

O bolo em questão totaliza cerca de R$ 200 mil por mês, em cargos diversos e verbas outras.

Mulheres proibidas de cuidar da estética

Data: 29/01/2015
12:18:13

Total solidariedade à deputada Alice Portugal (PCdoB) na luta para que seja reaberto o salão de beleza da Câmara dos Deputados.

Realmente, não se pode imaginar de que tipo de sensibilidade veio a tão infeliz ideia do fechamento.

Costura demorada

Data: 29/01/2015
12:17:14

Motivações ético-jurídicas provenientes de área que não lhe é pertinente prejudicaram, por ora, o fechamento de um acordo entre o PRB e o governo Rui Costa.

Pelas circunstâncias em que transcorrem as negociações, passadas a este blog com o compromisso de manutenção provisória do sigilo, é possível que essa aliança só saia em julho.

Todos perfilados

Data: 29/01/2015
12:16:22

O governador Rui Costa mantém o rigor nos critérios para composição da equipe.

Nomeado ontem para a presidência da Cerb por indicação do PP, Marcos Vinícios Bulhões Ferreira foi o segundo candidato ao cargo.

O primeiro, cujo nome não se chegou a revelar, foi recusado porque não tinha o “perfil”.

Palavra que, pelo menos nesta fase, ganha conotação tão forte quanto “projeto”.

Prefeito e deputado estão numa boa

Data: 29/01/2015
12:14:51

Fonte ligada ao deputado eleito José Carlos Aleluia contesta nota publicada terça-feira, sob o título “Futuro do DEM afasta Neto de Aleluia”, afirmando que os dois políticos continuam mantendo as “excelentes relações” que sempre tiveram.

“Hoje mesmo (ontem), eles estão juntos em Brasília, conversando sobre o exercício do mandato que Aleluia assumirá domingo”, disse.

A exoneração de pessoas ligadas a Aleluia na Secretaria da Mobilidade foram “medidas normais”, porque a secretaria, com a saída de Aleluia para disputar a eleição, passou a ser administrada pelo PMDB, sendo “natural” que o novo secretário faça mudanças.

Todos, segundo a fonte, foram designados para outros órgãos, não fazendo sentido, portanto, que esteja havendo uma retaliação ao deputado eleito por eventuais opiniões divergentes.

O que vale é a "estrutura"

Data: 29/01/2015
12:13:42

“Começa agora o programa da coligação Por Amor ao Poder e ao Dinheiro”.

Não chegaria a assustar uma mensagem dessas na próxima campanha eleitoral na TV.

Greve geral só de gatos-pingados

Data: 28/01/2015
10:30:57

Vivendo no aconchego oficial nos últimos 12 anos, as entidades sindicais vão ter grande dificuldade para comandar, como se anuncia, uma greve geral no país contra medidas tomadas pelo novo governo Dilma Rousseff que atingem direitos dos trabalhadores.

Certamente não conseguirão a mobilização preliminar necessária. Tal é a acomodação em que se mantiveram que talvez lhes faltasse capacidade de ação até se o presidente eleito tivesse sido Aécio Neves e ele iniciasse o governo de forma semelhante.

Uma greve geral é um processo de consciência coletiva que tem de eclodir a partir de uma base solidamente construída por contínua luta de derrotas e vitórias, até que as categorias profissionais adquiram o amadurecimento e a unidade que possam levá-las a atos consequentes.

Aboletados no poder, os sindicatos festejaram os avanços conquistados com Lula e Dilma, mas se fixaram na questão classista, abstendo-se da crítica aos métodos políticos e administrativos dos governos.

Como os pelegos que tanto denunciaram no sindicalismo brasileiro pré-1964, amaciaram seu papel, passando ao largo do escândalo do mensalão e não lhes dizendo respeito, também, a corrupção na Petrobras. Precisarão fazer uma revisão de práticas e compromissos.

No caminho com o neoliberalismo

Data: 28/01/2015
10:28:22

Na primeira canetada, eles restringem o seguro-desemprego e o auxílio-doença, e ninguém protesta. No segundo decreto, já mais à vontade, reduzem as férias a 15 dias e congelam o salário mínimo – e novamente não há nenhuma manifestação nas ruas.

Até que um dia, o mais corrupto deles, percebendo que o povo morre de medo e ignorância, baixa uma medida provisória e revoga de vez a legislação trabalhista, acabando o 13º salário, a jornada de oito horas e o direito de recorrer à Justiça.

No caminho com Maiakovski

Data: 28/01/2015
10:27:06

O texto acima é uma óbvia paródia de trecho do poema “No caminho com Maiakovski”, do quase octogenário pensador brasileiro Eduardo Alves da Costa, que reproduzimos abaixo, com o necessário esclarecimento de que a obra é erroneamente atribuída a Brecht e ao próprio Maiakovski.

“Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada".

Uma máquina à espera de condutor

Data: 28/01/2015
10:25:44

O grande cargo a ser preenchido na estrutura do governo baiano é o de presidente da Embasa, de um valor político descomunal por ser um instrumento de política hídrica urbana que se espraia por todo o território estadual.

É uma máquina de votos, com a vantagem de, sendo uma empresa pública, da administração indireta, ter maior autonomia operacional e agilidade na movimentação de recursos financeiros.

Nos bastidores, dividem-se as opiniões sobre a indicação ou não do novo presidente pelo deputado Marcelo Nilo. No começo do mês, o presidente da Assembleia disse que o governador Rui Costa lhe "garantiu" que o posto seria "do PDT", no caso, o paralelo.

Há informação de que Rui quer resolver o problema pelo processo que em política é conhecido como “embarrigamento” – ele escolhe o nome, que se filia ao PDT, e depois a bancada “indica”.

O governador, segundo fonte deste blog, já convidou um profissional da iniciativa privada, que, no entanto, não aceitou porque teria uma perda salarial de dois terços com a troca de emprego. Está procurando outro.

Pegou

Data: 28/01/2015
10:22:56

O método foi utilizado também pelo prefeito ACM Neto, com a filiação de Sílvio Pinheiro ao SDD e sua posterior nomeação ao secretariado, e pelo próprio governo do Estado, com o novo presidente da Conder, José Lúcio Machado, que “representa” o PTB.

CRÔNICA - Do grafite em minha vida

Data: 28/01/2015
10:22:09

Quebrar ponta de lápis no curso primário era assunto preocupante para os professores, por vários motivos: demonstrava que o aluno não aprendera a manejá-lo corretamente, o andamento da aula era prejudicado e, afinal, havia o aspecto do indesejado desperdício.

Pois é esse prosaico tema que representa para mim a severidade da professora Maria Helena Neves da Rocha Fonseca, fundadora e diretora, nos anos 50 e 60, no Rio Vermelho, da Escolinha do Parque, que virou depois a já extinta Teresa de Lisieux.

A didática e a disciplina eram a base daquele estabelecimento educacional que, começando no fundo de sua casa, no Parque Cruz Aguiar, marcou a vida de muitas gerações em Salvador. Tudo que afetasse uma ou outra era objeto de rigorosa avaliação.

Constituía problema sério ser chamado ao “gabinete” da diretora, aonde se ia com a respiração presa e o coração descompassado. Não menos tensa era a situação contrária, quando “Dona Maria Helena”, como era tratada, se dirigia a alguma sala para solucionar casos de emergência.

Um dia, compareceu à minha classe, onde estudantes “insubordinados”, dos quais desde já me excluo, Deus tá vendo, perturbavam a aula com arremesso de bolas de papel. Sua eficaz reprimenda incluiu ameaça de convocação dos pais e até suspensão.

Terror geral, inclusive dos que, como eu, temiam ser injustiçados com uma sentença equivocada – Deus tá vendo novamente.

De repente, a mestra anunciou que tinha outra missão a cumprir: “Agora eu vou lá em cima resolver o caso de uma menina que chegou de manhã com um lápis-bengala e agora ele está deste tamanhinho”, disse, quase encostando o polegar no indicador. Foi um alívio. (LAG)

Futuro do DEM afasta Neto de Aleluia

Data: 27/01/2015
14:44:46

Fatos transbordantes dos mais íntimos escalões municipais indicam que têm um fundo de verdade as especulações de o prefeito ACM Neto estar considerando seriamente a saída do DEM, ou ao menos uma fusão partidária dessas que se oferecem por aí.

Estão sendo exonerados da Secretaria da Mobilidade pessoas ligadas ao deputado federal eleito José Carlos Aleluia, que foi secretário da área até desincompatibilizar-se para disputar a eleição.

Um deles é Bruno Alves, gerente da Getax e presidente regional do Jovem Democratas, que saiu para a volta de Marcelo Tavares, primo do deputado Pedro Tavares (PMDB). Na alça de mira, já avisado de que não ficará, o diretor-geral da secretaria, Cláudio Conduru.

O motivo da carnificina é a posição de Aleluia de apoiar o presidente nacional do partido, senador José Agripino, contra a extinção do DEM, com o que não concordaria o prefeito de Salvador.

“Aleluia não terá vez com Neto, como não teve com o avô”, asseverou fonte deste blog, lembrando que, embora técnico competente e várias vezes eleito para a Câmara dos Deputados, jamais conquistou posição de maior destaque no apogeu carlista.

Pedetistas só querem ficar na deles

Data: 27/01/2015
14:42:32

Alheios a rumores sobre fusão com o DEM ou mesmo a filiação do prefeito ACM Neto, teses que descartam, deputados do PDT permanecerão tranquilos no partido, desde que não sejam perturbados em seus direitos de filiados.

A informação é de que assim desejam porque se trata de um partido tradicional, de bom conceito no cenário político nacional, não se confundindo com legendas de aluguel que se prestam a todo tipo de transação e trânsito.

Mas ninguém tenha dúvida no caso de prevalecer o controle do deputado-presidente Félix Mendonça Júnior e ele for usado de forma autoritária: todos sairão e levarão cerca de 70 prefeitos aliados.

Um partido pequeno demais

Data: 27/01/2015
14:41:24

Um deputado pedetista é particularmente cético quanto à convivência entre Félix Jr. e o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo: “Se Marcelo não tiver a presidência do partido, ele sai”.

O deputado Félix Jr. é que permanecerá de qualquer maneira, pois sua ligação é diretamente com o presidente nacional, Carlos Lupi. “O PDT perdeu nove deputados federais para o PROS e para o Solidariedade, não quer perder mais”.

Mesmo reconhecendo que há movimentações para a criação do novo PL, a fonte não acredita que essa seja a prioridade do deputado Nilo: “O PL é o plano B de Marcelo. O que ele quer mesmo é tomar o PDT”.

O farfalhar oxigenante da democracia

Data: 27/01/2015
14:40:22

O deputado eleito Vítor Bonfim acredita que em cinco meses, no máximo, a situação do PDT baiano estará resolvida, com a eleição do Diretório Regional e, em seguida, da nova Executiva.

“Não há como fugir desse prazo, o partido fará convenções regionais em todo o Brasil até o mês de junho. A Executiva Nacional vai baixar os critérios, para que os filiados, nos Estados, façam a mobilização”, afirmou.

Explicando a mecânica do processo, Bonfim disse que inicialmente haverá a eleição dos diretórios municipais, que, de acordo com a população e o número de filiados e eleitores em cada município, definirão o número de delegados que votarão na Convenção Regional.

Os dois lados da moeda

Data: 27/01/2015
14:37:42

Vamos combinar uma nomenclatura, pelo menos enquanto durar esse parangolé: PDT oficial e PDT paralelo.

Para não restar dúvida, o oficial é do deputado Félix Jr. No paralelo estão os deputados Marcelo Nilo, Euclides Fernandes, Roberto Carlos, Vítor Bonfim e, licenciado e secretário, Paulo Câmera.

Que mal pergunte

Data: 27/01/2015
14:36:46

A secretária Fernanda Mendonça teve alguma audiência com o governador Rui Costa?

Rui quer na Cerb um técnico e gestor

Data: 26/01/2015
20:30:12

Tendo perdido o Detran para o PTN, novo aliado do governo, o deputado federal eleito Ronaldo Carletto (PP) ganhou em contrapartida a Cerb, cujo nome por extenso – Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos – dá bem uma ideia do maná eleitoral que representa.

Atuando em todo o semiárido baiano, cerca de dois terços do Estado, a empresa pública cuida de projetos e obras nas áreas de abastecimento, irrigação e saneamento, contando para isso com mais de 700 empregados distribuídos em dez núcleos regionais.

O problema é que Carletto ainda não conseguiu preencher o cargo. Apresentou o nome de um administrador, com o beneplácito da bancada, mas o governador Rui Costa entendeu que o indicado não tinha o perfil adequado.

Rui quer um especialista, um engenheiro ambientalista ou sanitarista de reconhecida competência e que tenha também experiência de gestão. Diz-se no meio político que o vice João Leão está de olho no cargo. “Todo o Estado está de olho”, confidenciou fonte deste blog.

Emplacamento demorado

Data: 26/01/2015
20:28:21

O senador eleito Otto Alencar está entre os top five da política baiana, ao lado do governador Rui Costa, do vice João Leão, do ministro da Defesa, Jaques Wagner, e do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo.

Mas tal condição não teve ainda o poder de desemperrar a nomeação para a Bahiafarma do ouvidor da Agerba, Jorge Nascimento. Trata-se de indicação do deputado Alan Sanches, líder do PSD, já referendada por Otto junto ao secretário Josias Gomes.

Mandatinho sofrido

Data: 26/01/2015
20:27:17

Talvez em futuro próximo venha a ser necessário que o governador Rui Costa nomeie para o secretariado outro deputado estadual de sua coligação, como forma de manter no mandato o deputado Bira Corôa (PT), o que parece ser uma decisão política prioritária.

Tudo vai depender de como se posicionar o TSE sobre o registro da candidatura do ex-prefeito de Maragogipe Sílvio Ataliba (PT), que concorreu sub judice à Assembleia Legislativa e teve cerca de 19 mil votos.

Caso venham a ser anulados, a coligação governista perderia para o oposicionista Herzem Gusmão (PMDB) a cadeira hoje ocupada pelo deputado Marcelino Galo (PT), que, no entanto, ficaria na vaga do secretário Paulo Câmera, retornando Bira à suplência.

Ataliba sofreu processo de inelegibilidade por ter tido suas contas de 2011 recusadas pela Câmara Municipal. No entanto, venceu a questão no TRE, e agora se aguarda somente o desfecho da questão em Brasília, que deve demorar, segundo a tradição brasileira.

Política da saúde

Data: 26/01/2015
20:25:56

Mesa de almoço na Assembleia Legislativa reuniu hoje, entre outros, os deputados eleitos Alex Lima e Alan Castro, que vão compor a bancada do PTN com o deputado Carlos Geilson, que não estava lá.

Brincou-se sobre a duplicidade de nomes não tão comuns entre os deputados da legislatura que começa domingo: Alan Sanches e Alan Castro, Alex Lima e Alex da Piatã, Adolfo Viana e Adolfo Menezes.

O chiste foi adiante quando se indagou a Alan Castro, que, como o xará, é médico, sobre a marca que imprimirá a seu mandato. Um interlocutor antecipou-se: “É o estetoscópio numa mão e o santinho na outra”.

Fim da homonímia

Data: 26/01/2015
20:23:40

Para não sair do tema, o deputado federal eleito João Carlos Bacelar Batista (PTN) entendeu-se com o primo deputado federal João Carlos Paolillo Bacelar (PR), cujo nome parlamentar sempre foi João Carlos Bacelar. Em Brasília, o novato será apenas deputado Bacelar.

Almoçando com o inimigo

Data: 26/01/2015
20:22:55

O dia estava para deleite. Ao ver o deputado Adolfo Menezes (PSD) numa mesa com Sandro Régis (DEM) e Adolfo Viana (PSDB), o deputado Euclides Fernandes (PDT) anunciou: “Vou dizer a Rui Costa com quem você está andando”.

Menezes entrou no clima: “Pois fique sabendo que meus melhores amigos estão na oposição”.

Firme como Zé Rocha

Data: 26/01/2015
20:22:09

Sobre rumores que dão como certa sua ida para o futuro PL, caso este partido seja mesmo fundado, o deputado Reinaldo Braga afirma: “Ouvi, mas não tenho motivo nenhum para sair do PR”. O que pode ser verdade.

Edital explosivo

Data: 26/01/2015
20:21:15

A militância do PDT, que reúne todos os movimentos de base da legenda, tem reunião às 19 horas de amanhã, na sede da Mouraria.

A pauta inclui uma discussão sobre o processo sucessório interno, em convenção a ser realizada até junho, e o que ocorrer.

Tendo em vista as últimas reuniões do partido, com bate-boca e ameaça de briga, a maior expectativa está voltada para “o que ocorrer”.

PT decide na véspera posição sobre Assembleia

Data: 25/01/2015
13:26:50

A bancada do PT na Assembleia Legislativa mantém a candidatura do líder Rosemberg Pinto à presidência da Casa e, além da movimentação que vem fazendo nos bastidores, deverá reunir-se num almoço em 1º de fevereiro, domingo próximo, para anunciar uma posição exatamente na véspera da eleição.

A informação foi dada a Por Escrito pela deputada Fátima Nunes, que, com os colegas, está “buscando mais eleitores para somar aos 11 do PT que Rosemberg já tem”. Citando no atual presidente, Marcelo Nilo (PDT), a condição de “importante parceiro”, contra o qual “não há nada de pessoal”, Fátima pondera:

“O bom seria o presidente entender e dar uma repensada, não ficar apenas falando que tem 50 assinaturas. Nós estamos convidando ele a uma reflexão, para que ele veja que o poder não pode ser eterno”.

Há duas alternativas: a manutenção da candidatura ou a desistência para uma composição que garanta ao partido lugar na Mesa Diretora. Mas a deputada Fátima confirma que um recurso à Justiça não está descartado: “Dois deputados estão estudando a legislação para ver se há brechas para a viabilidade de uma ação judicial”.

Nilo: do reino vegetal ao mineral

Data: 25/01/2015
13:25:09

Num momento da conversa, Fátima disse que o deputado Marcelo Nilo, na cadeira presidencial, está “parecendo um mandacaru”.

A afirmação provocou certa estranheza, porque desse cacto espinhoso nativo do semiárido se diz que ”não dá sombra nem encosto”, o que não corresponde à difundida solicitude de Nilo no atendimento aos pleitos dos colegas.

Fátima Nunes explicou: “Não, eu estou falando é da perenidade do mandacaru. O bicho é resistente. Minha mãe chamava gente assim de pedra de serra”.

 Próxima Página >