Salvador, 13 de dezembro de 2018

Combate ao desperdício é troféu do governo

Data: 28/07/2009
14:34:35

Ainda sobre Wagner em Brasília: ele dirá no painel sobre gestão pública que a Bahia economizou R$ 362,8 milhões com o combate ao desperdício dos recursos. Apenas em licitações e custeio, a economia chegou a R$ 288,7 milhões. O objetivo é incrementar o programa e economizar R$ 492 milhões até 2010.


O evento é promovido pelo Movimento Brasil Competitivo e tem a presença de dezenas de prefeitos e governadores com iniciativas de melhoria de gestão em seus estados e cidades. Autoridades e renomados executivos farão palestras sobre inovação e gestão, além de painéis com casos práticos de sucesso na melhoria da gestão pública.



Autoria recusada

Data: 28/07/2009
14:32:55

Bate-papo descontraído no restaurante da Assembleia. "Geddel se aborrece quando lhe perguntam sobre a candidatura porque já disse várias vezes que é candidato, e aí parece que estão duvidando de sua palavra".

 

Alguém interfere: "Mas Gilberto Brito garante que o que político diz não se escreve". Aí o deputado Gilberto (PR), que a tudo assistia calado, protesta: "Êpa! Eu nunca disse isso".

 

Um participante complementa: "É, Gilberto, você está comprovando sua tese". O parlamentar apenas sorriu da gaiatice.




Porta-voz

Data: 28/07/2009
14:31:17

Sobre o mesmo tema e personagem: um ex-prefeito do PP que no passado apoiou Geddel para deputado federal encontrou-se com o ministro e quis saber se era mesmo candidato a governador.


Geddel disse que ele próprio não poderia assumir esse tipo de afirmação, mas pediu ao amigo encarecidamente que sempre respondesse afirmativamente quando lhe fosse perguntado.



Em progressão

Data: 28/07/2009
14:28:10

A comissão de policiais militares que vem tratando das reivindicações do segmento terá reunião amanhã, em horário a ser definido, com o secretário de Relações Institucionais, Rui Costa, que trata das questões relativas a salário dentro do processo de diálogo iniciado pelo governo do Estado após a assembleia-geral do último dia 23.


Ontem à noite, foram concluídas as negociações da parte estrutural da PM e do plano de carreira, a cargo do comandante-geral, coronel Nilton Mascarenhas. O deputado Capitão Tadeu (PSB), representante político do movimento, disse que nada ainda foi definido, mas que "o entendimento está evoluindo".



Roberto Pessoa

Data: 28/07/2009
12:02:22

O desembargador federal Roberto Pessoa receberá quinta-feira a mais alta comenda de Salvador, a Medalha Thomé de Souza, concedida pela Câmara Municipal por proposta do vereador Paulo Câmara (DEM).


Ex-advogado trabalhista, defendeu com correção e competência os direitos de dezenas de jornalistas, categoria a que pertenceu no início de sua vida profissional. Tendo ingressado na magistratura, exerceu no Tribunal Regional do Trabalho os cargos de presidente, vice-presidente e corregedor.



Ogã

Data: 28/07/2009
11:45:35

A respeito da chapa aqui referida no dia 25 na nota "Acredite, se quiser", que seria um achado para solucionar a guerra PT-PMDB na Bahia, a ser formada por Jaques Wagner, Geddel Vieira Lima, João Henrique e Otto Alencar, consta que os tambores do Bogum estão batendo forte.



Antes que seja tarde

Data: 28/07/2009
11:33:51

Inaugurada em 2000 pelo então prefeito Antonio Imbassahy, a pista de cooper da Avenida Paralela, em cujo trecho central fica o monumento ao falecido deputado Luís Eduardo Magalhães, é desprovida de policiamento regular desde o início do atual governo.


Eventualmente, em alguns horários, veem-se duplas de PM circulando, algumas vezes a cavalo, mas não há a garantia contínua aos freqüentadores, que geralmente estão lá nas primeiras horas da manhã e no fim da tarde.


Não se trata de o Estado guardar o monumento, já que nenhum outro na cidade tem esse tipo de proteção. Mas a vida e o patrimônio de cidadãos de todas as idades que fazem suas corridas e caminhadas nos dois mil metros da pista merecem alguma segurança.



Ponta-de-lança

Data: 28/07/2009
11:32:16

Pela vontade do prefeito João Henrique, o melhor caminho do PMDB seria aliar-se ao DEM e PSDB já no primeiro turno de 2010, polarizar a eleição e derrotar o petista Jaques Wagner.


A avaliação é de um experiente deputado, naturalmente do DEM, que explica: "Tanto que a deputada Maria Luiza (esposa do prefeito) desfilou com a gente no 2 de Julho. É a mulher quem expressa a verdade da família".



Candidatura

Data: 28/07/2009
11:31:00

O publicitário Ari Carlos, hoje na presidência do Ipei (Instituto de Pesquisa, Estatística e Informações), articula candidatura a deputado federal e tem como opções partidárias o PTC e o PSL.


Experiência no ramo não lhe falta: por dez anos foi secretário de Governo de Jequié, nas gestões dos prefeitos Roberto Brito e Reinaldo Pinheiro.



BLAGUE NO BLOG - Já fui!

Data: 28/07/2009
11:24:23

Soberbo epigramista, médico diletante, homem de muitas funções na área do direito e da justiça, Lafaiete Spínola era, durante o governo Juracy Magalhães (1959-1963), professor da Faculdade de Direito da UFBA, promotor público e diretor da Casa de Detenção, ainda no Largo de Santo Antônio Além do Carmo.


Saiu a lei que restringia a dois a ocupação de cargos públicos e Lafaiete foi a Juracy, após pedido de audiência. No gabinete do Palácio Rio Branco, foi recebido por um governador com jeito impaciente.


- Lafaiete, você tem cinco minutos para dizer o que quer!


- Governador, eu não posso perder cinco minutos aqui. Quero apenas que o senhor me exonere do cargo de diretor da Casa de Detenção.


Entregou a carta e saiu.



Sem acordo com o governo, PRP está indefinido

Data: 27/07/2009
17:55:45

Apesar de os três deputados do PRP na Assembleia Legislativa estarem na base de apoio ao governador Jaques Wagner, a direção regional alega independência, motivo pelo qual, na opinião do deputado Fábio Santana, "o governo deveria chamar o partido para conversar".


Santana disse que o presidente do PRP, Jorge Aleluia, "até o momento não foi convidado para um entendimento", havendo o risco de tomar outra direção, já que "é amigo do deputado ACM Neto (DEM) e inclusive o apoiou na eleição para prefeito de Salvador".


O partido, segundo Santana, vai se sentir à vontade para definir sua posição nas eleições majoritárias e proporcionais de 2010 se não houver, por parte da articulação política do governo "um decisão institucional".



Menezes declara lealdade a Wagner

Data: 27/07/2009
17:25:20

Um observador da cena política entende que, se se confirmarem as três candidaturas ao governo da Bahia no próximo ano, "no fim das contas, cada deputado do PRP vai apoiar um candidato diferente".


Como Fábio Santana está com Wagner e Antônia Pedrosa deverá marchar com o PMDB do ministro Geddel Vieira Lima, onde já está seu marido, o ex-prefeito de Barreiras Antonio Henrique, sobraria Adolfo Menezes para apoiar Paulo Souto (DEM).


Procurado hoje, Menezes descartou totalmente essa hipótese: "Sou leal. Se ficar um só deputado com Jaques Wagner, serei eu", disse a Por Escrito. Acrescentou que nada tem no plano pessoal contra Souto, "mas no plano político".


O parlamentar disputou pelo PST a eleição de 2002 após a morte do irmão, Herculano Menezes, que era do grupo carlista. Ficou na primeira suplência, tendo lhe faltado menos de mil votos para eleger-se.


Ainda assim, nada recebeu do governador que pudesse significar uma ajuda para seu município e principal base eleitoral, Campo Formoso, na Chapada Diamantina. "Ele só atendeu o filho (Fábio Souto), ACM Neto, esse povo", afirmou.



TCM julga amanhã caso de Brumado

Data: 27/07/2009
17:24:01

Depois de dois adiamentos, deverá ser julgado amanhã, em sessão do Tribunal de Contas dos Municípios prevista para as 14h30, o recurso do presidente da Câmara de Vereadores de Brumado, Leonardo Vasconcelos (PMDB), à rejeição de suas contas de 2007, nas quais o TCM identificou diversas irregularidades.


A ação original decorreu de representação do Ministério Público por provocação de um cidadão brumadense, o militar da reserva Clidemir Amorim Risério, a partir de comentários que ouvia na cidade. Ele levou suas queixas e dúvidas também ao TCM.


No processo, o Ministério Público apontou na gestão do vereador Vasconcelos a aquisição de 49 pneus no período de um ano para os três veículos da Casa, a aquisição de pinturas a óleo alusivas ao próprio presidente da Câmara, no valor de R$ 32 mil, e a compra de R$ 100.995,00 em combustível num único posto, suficientes para que cada automóvel rodasse dois mil quilômetros por dia.



Wagner deu resposta ''de ordem geral'' aos críticos de viagens

Data: 27/07/2009
17:03:05

A assessoria do governo do Estado entrou em contato com Por Escrito para esclarecer que os comentários do governador Jaques Wagner neste blog sobre críticas a suas viagens internacionais são "uma resposta à tese de que tais viagens não servem à atração de investimentos e outros benefícios para a Bahia, não constituindo, portanto, uma resposta ao veículo de comunicação citado na matéria".


Informou a assessoria que "a alegada inutilidade das viagens foi levantada pela oposição, ganhando contornos de verdade com a repercussão registrada desde então". Apesar de a entrevista com Wagner ter sido feita a partir da reportagem do "Jornal da Metrópole", suas considerações foram "de ordem geral, no plano político".


Os próprios exemplos citados na matéria de Por Escrito, disse a assessoria, "embora só correspondam a uma pequena parte dos resultados alcançados pelas viagens do governador a diversos países, demonstram que a iniciativa do governo de inserir a Bahia na economia globalizada foi coroada de grande êxito".


A assessoria reiterou o propósito do governador Jaques Wagner de "manter com as instituições em geral, nas quais se inclui a imprensa, um relacionamento construtivo, fundado nos princípios da democracia e tendo sempre em vista o desenvolvimento da Bahia e a inclusão social da grande parte da população que ao longo de muitos anos não teve do Estado a assistência que lhe era devida".  



Wagner vê ''imbecilidade'' em crítica a viagens

Data: 27/07/2009
13:42:15

O governador Jaques Wagner classificou hoje de "grande bobagem, uma imbecilidade, uma coisa muito mesquinha" as críticas que lhe foram feitas na edição nº 54 do "Jornal da Metrópole" por causa de suas viagens internacionais.


"Disseram e ainda dizem a mesma coisa do presidente Lula, mas o povo não acha", afirmou o governador em entrevista exclusiva a Por Escrito pouco depois da solenidade na Governadoria em que assinou a ordem de serviço para a implantação de sinalização turística no Estado.


Frisando que não leu a matéria, tendo sido informado dos seus pontos principais, Wagner afirmou que a imagem de um Estado como a Bahia não se forma "da noite para o dia", mas é "uma semente que pode brotar em seis meses, um ano ou dez anos".



Alguns resultados da ''política externa'' baiana

Data: 27/07/2009
13:40:00

Wagner traçou um paralelo de suas viagens com a política externa de Lula, destacando o avanço das relações do Brasil com a África e com a China. No seu caso, lembrou que, se não tivesse ido ao Japão, a Mitsui não saberia da existência de São Desidério, no Oeste baiano, "para implantar lá a maior processadora de algodão da América Latina".


"Não se mede dessa forma o resultado de viagens de um governante", observou. Ao seu lado, o secretário do Turismo, Domingos Leonelli observou que a visita de Wagner aos Estados Unidos incrementou o fluxo turístico daquele país para a Bahia, que "passou de 2.600 para 15 mil pessoas por ano".


A assessoria do governo, pouco depois, enviou a Por Escrito nota em que cita, entre outras conquistas, acordo com a China para implantação de dez usinas de álcool combustível, investimento de R$ 1,7 bilhão em minério de ferro no Recôncavo, escolha do Estado para sede brasileira da Indústria de Bebidas São Miguel, do Peru, e a duplicação dos voos internacionais para a Bahia em relação a 2006.



Segurança exige solidariedade no social

Data: 27/07/2009
13:38:00

Na presença de hoteleiros, agentes de viagem e proprietários de restaurantes, o governador, em seu discurso, abordou um tema que é muito caro ao setor: a segurança pública. "Muita gente só fala em polícia, polícia, polícia, mas a verdade é que em segurança a inclusão social é fundamental", analisou.


Lembrando verso de Fernando Pessoa que há pouco tempo adaptou para referir-se à corrupção no meio político - "tudo vale a pena se a grana não é pequena" -,  Wagner disse que os empresários também têm um papel na melhoria das condições sociais, citando os valores da solidariedade e da parceria em contraposição à "acumulação a qualquer custo".


O governador ressaltou que não queria dar uma de "padre, rabino ou pastor", mas, para quem acredita na vida após a morte, "a conta bancária lá em cima não vale nada, os valores são outros". E finalizou com uma frase que costuma repetir: "Caixão não tem gaveta para ninguém levar nada".



''Eleição ganha quem aglutina, não quem divide''

Data: 27/07/2009
13:35:44

Quando a entrevista derivou para a parte política, o governador não quis responder se o presidente Lula viria à Bahia apoiá-lo caso se confirme a tese dos dois palanques no Estado para a virtual candidata petista à presidência, Dilma Rousseff, e ele tenha de enfrentar nas urnas o ministro Geddel Vieira Lima (PMDB).


"Não quero falar sobre hipóteses", afirmou inicialmente, concedendo em seguida: "Se enfim ocorrer (a candidatura Geddel), não tem problema. Eu não escolho adversários, escolho aliados. Está muito longe, a situação só ficará mais clara no próximo ano. Mas em política, ganha quem aglutina, não quem divide".


Indagado se ainda concorda, como declarou anteriormente, com a tese do presidente Lula quanto a "não se condenar o presidente do Senado, José Sarney, sem antes investigar" seus atos, Wagner declarou: "A tese vale sempre. Não condeno ninguém, não me cabe julgar. O juízo é dele (Sarney), eu estou muito distante. O Senado tem Corregedoria".


No final da entrevista, o governador não quis falar sobre que críticas poderia fazer ao ministro Geddel caso venha a ser seu adversário da disputa eleitoral de 2010. Apenas lançou um olhar severo para o repórter e entrou, sem mesura, no gabinete.

 



Nilo ainda não sentou com Lídice

Data: 25/07/2009
15:06:57

O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, nega que tenha sentado com a deputada Lídice da Mata para definir sua anunciada ida para o PSB, tendo havido apenas conversas telefônicas preliminares.


Mas pessoas que lhe são próximas confidenciam que "há 90% de chances" de que esse seja seu destino partidário. Com ele iriam o deputado João Bonfim (sem partido) e o ex-deputado Nestor Duarte Neto.


Os demais parlamentares sempre citados como companheiros de Nilo nessa viagem é que não irão mesmo, porque é improvável que seja criada na legislação a chamada "janela" que lhes permitiria mudar de partido sem risco de perder o mandato.


Nilo deverá receber no dia 7 de agosto a carta de liberação do PSDB, documento que o deixará à vontade para buscar nova filiação partidária.



Sob essa ponte ainda passa muita água

Data: 25/07/2009
15:05:31

Um problema se insinua em todo esse processo: a deputada Lídice se declara candidata ao Senado como fruto de um acordo com o governador Jaques Wagner para que abrisse mão de sua candidatura à Prefeitura de Salvador em 2008 e formasse como vice na chapa do petista Walter Pinheiro.


O presidente do PT, Jonas Paulo, chegou a dizer que tal acordo nunca existiu, depois aliviou o discurso reconhecendo a "legitimidade" da postulação de Lídice. Como a deputada não é linha auxiliar, depreende-se que insistirá em disputar o Senado, ainda que fora da coligação governista.


Nesse caso, um possível entendimento para a filiação do deputado ao PSB teria de ser bem amarrado, uma vez que a condição básica de Nilo é que seu novo partido esteja fechado com a reeleição de Wagner.



Menos um

Data: 25/07/2009
15:03:46

Digno de elogio o altruísmo do secretário Walter Pinheiro (PT) ao declarar-se fora da disputa pelo Senado. Ao tomar conhecimento do fato, experiente político sem mandato comentou: "Mas ora, doutor!"


Na verdade, Pinheiro cumpriu seu papel ao tirar o hoje secretário Nelson Pelegrino da disputa da Prefeitura e agora não iria atrapalhar mais ainda a formação da chapa majoritária do governo para 2010.


Essa briga é para peso-pesado, e Pinheiro, embora tenha jogo de pernas e saiba jabear, está mais para galo.



Acredite, se quiser.

Data: 25/07/2009
15:01:42

A mesma fonte que em 12 de maio confidenciou - e Por Escrito publicou - que o presidente Lula admitia a possibilidade de sua candidata a presidente, Dilma Rousseff, ter na Bahia os palanques de Jaques Wagner e Geddel Vieira Lima saiu-se agora com uma tese pra lá de esdrúxula no quadro atual, mas duvidar, quem há de?


Anote-se: a nova engenharia do presidente para evitar o racha na Bahia, e principalmente que Geddel termine aliado de Paulo Souto, é um chapão com Wagner para governador, Geddel na vice e, disputando o Senado, o prefeito João Henrique e o conselheiro Otto Alencar.



Guentem mais um pouco

Data: 25/07/2009
15:00:26

O Aeroporto de Ilhéus está há quase dois anos sem operar à noite. Agora o governo corre a anunciar que o problema será sanado... a partir de outubro!


Não é por nada, mas a notícia está chegando antes do fato com muita pressa. Com intenção de trocadilho, chega de fazer mídia.



BLAGUE NO BLOG - De perder o apetite

Data: 25/07/2009
14:58:42

O dedicado profissional Chico Ribeiro Neto, por muitos anos editor-geral de "A Tarde", é daqueles que abjuram restaurantes e bares chiques, preferindo a simplicidade do boteco, do cotovelo no balcão, da observação da vida que corre. Num dos que frequenta, pediu o tradicional ensopado enquanto bebericava uma geladinha.


Ao vir seu prato, fumegante e bem servido, certamente por deferência do dono a tão respeitável jornalista, notou que o movimento do garçom foi acompanhado com o olhar por humilde velhinho que se sentava na ponta oposta do balcão e que degustava o mesmo item do cardápio.


Aí passou a ser ele o curioso. E viu o dito velhinho levantar-se e caminhar até o local onde o ensopado seria entregue. Aproximou-se, encarou detidamente o prato com olhos esbugalhados e pronunciou a frase que deixou o sensível Chico Neto sem fome:


- Aí eu vi carne!



O tremor no Centro de Convenções

Data: 25/07/2009
12:45:05

Diante da notícia publicada em "A Tarde" de hoje sobre o tremor que assustou na tarde de ontem frequentadores do Centro de Convenções da Bahia, cabe ao governo do Estado tomar imediata providência para ver se há risco de algum tipo de acidente.

 

A matéria, assinada pela repórter Marilena Neco, traz depoimento do calculista da estrutura em aço, engenheiro Carlos Emílio Strauch, que explicou tecnicamente a normalidade do fenômeno.

 

O engenheiro responsável por vistoria no CCB em outubro de 2008, José Fídélis, também atestou que o ocorrido é previsível, tendo a Bahiatursa emitido nota para assegurar que a construção está "íntegra, estável e segura".

 

No entanto, o exemplo do Estádio da Fonte Nova é recente - e o Estado tem responsabilidade jurídica e política por vidas que venham a se perder. Mais vale que se gaste uma semana em novas avaliações do que muitos meses em desculpas esfarrapadas.    



MOMENTO POÉTICO - Quão semelhantes

Data: 25/07/2009
08:58:56

Francisco Rodrigues Lobo veio ao mundo em Portugal em 1579 e morreu num naufrágio em 1621, portanto 12 anos antes do nascimento do festejado baiano Gregório de Mattos.


Mas como se parece o famoso poema do Boca do Inferno musicado por Caetano Veloso, "Triste Bahia! Oh! quão dessemelhante", com o soneto do português "Fermoso Tejo meu".


Triste Bahia! Oh quão dessemelhante

 

Triste Bahia! Oh quão dessemelhante
Estás e estou do nosso antigo estado!
Pobre te vejo a ti, tu a mi empenhado,
Rica te vi eu já, tu a mi abundante.

 

A ti tocou-te a máquina mercante,
Que em tua larga barra tem entrado,
A mim foi-me trocando, e tem trocado
Tanto negócio, e tanto negociante.

 

Desde em dar tanto açúcar excelente
Pelas drogas inúteis, que abelhuda
Simples aceitas do sagaz Brichote.

 

Oh! Se quisera Deus que de repente
Um dia amanheceras tão sisuda
Que fôra de algodão o teu capote.

 

Fermoso Tejo meu

 

Fermoso Tejo meu, quão diferente
Te vejo e vi, me vês agora e viste:
Turvo te vejo a ti, tu a mim triste,
Claro te vi eu já, tu a mim contente.

 

A ti foi-te trocando a grossa enchente
A quem teu largo campo não resiste:
A mim trocou-me a vista em que consiste
O meu viver contente ou descontente.

 

Já que somos no mal participantes,
Sejamo-lo no bem. Oh! quem me dera
Que fôramos em tudo semelhantes!

 

Mas lá virá a fresca primavera:
Tu tornarás a ser quem eras dantes,
Eu não sei se serei quem dantes era.

 



Wagner vai terça a Brasília

Data: 24/07/2009
18:08:57

O governador Jaques Wagner volta a Brasília terça-feira. Participará do painel "Gestão pública eficiente - casos de sucesso em governos estaduais", dentro do 7º Congresso Internacional Brasil Competitivo. Estando na capital federal, a alta política deve estar na pauta.


Mas segunda-feira, ainda em Salvador, Wagner assina, às 9 horas, na Governadoria, ordem de serviço para implantação do projeto de sinalização turística de litoral sul, para instalação de 2.400 placas nas costas do Cacau e do Dendê.


Serão investidos R$ 2,6 milhões do Prodetur para sinalização nos municípios de Valença, Cairu, Taperoá, Nilo Peçanha, Ituberá, Igrapiúna, Camamu, Maraú, Itacaré, Uruçuca, Ilhéus, Una, Santa Luzia, Canavieiras, Itabuna e Belmonte.



A política na música popular brasileira

Data: 24/07/2009
16:38:55

A gente vai ficando velho e se esquece de que o mundo está repleto de novas gerações. Leitor de Por Escrito estranhou a declaração do deputado Sérgio Passos (PSDB) ao resumir sua contrariedade, ontem, neste blog, com o mau tratamento que vem recebendo do governo Wagner.


"Não sou Amélia", disse o parlamentar, sempre um exemplo de equilíbrio e cortesia. Que diabos significaria isso? Mesmo no tempo da polimídia e do resgate contínuo do passado que não causa problemas, há quem não saiba.


Amélia era a "mulher de verdade" imortalizada nos versos de Mário Lago para música de Ataulfo Alves. Em contraposição à outra, que fazia "tanta exigência" e não sabia "o que é consciência", Amélia às vezes passava fome "e achava bonito não ter o que comer".



Governo ouve Tadeu para resolver impasse na PM

Data: 24/07/2009
13:34:00

A decisão do governo de finalmente ouvir seu aliado deputado Capitão Tadeu (PSB) pode ser o começo da solução do impasse na Polícia Militar, que ameaça um movimento chamado "Polícia Legal" - na verdade uma greve disfarçada, pois reduziria drasticamente o efetivo nas ruas com a execução de uma espécie de "operação padrão".


Ontem, das 18 horas à 1 hora da manhã de hoje, no Quartel dos Aflitos - retificando informação anterior de que seria pela tarde na Governadoria -, reuniram-se o secretário das Relações Institucionais, Rui Costa, o comandante-geral da PM, coronel Nilton Mascarenhas, o próprio Tadeu e quatro representantes das 32 entidades de policiais congregadas numa associação.


A experiência foi tão positiva que se estabeleceram um cronograma de discussões e uma divisão de atribuições. A parte salarial ficará com Rui Costa e com o secretário da Administração, Manoel Vitório, enquanto a questão estrutural da PM será tratada com o coronel Mascarenhas, já partir de hoje, às 14 horas, na sede do comando.



Nova assembleia está marcada para 7 de agosto

Data: 24/07/2009
13:31:37

O entendimento continuará na próxima semana. Segunda-feira, novo encontro com o coronel Nilton e quarta-feira, ainda sem local e horário, a primeira reunião com os dois secretários. "O encontro de ontem", disse Tadeu a Por Escrito, "serviu para os policiais exporem suas mágoas e o governo falar de suas dificuldades. Agora vamos para a parte técnica".


O primeiro resultado é que a Polícia Militar descartou o início do movimento "Polícia Legal", que estava marcado para sexta-feira da próxima semana. As entidades agendaram para 7 de agosto, também em local a ser definido, nova assembleia geral, em que serão avaliadas as propostas surgidas do diálogo agora iniciado.


O deputado Tadeu destacou a importância dessa nova etapa de relações entre a PM o governo, citando a mobilização da categoria como um fator do êxito: "Distribuímos na assembleia todas as sete mil cartilhas que mandamos imprimir e ainda ficaram cerca de dois mil policiais sem receber".



Ao deus-dará

Data: 24/07/2009
13:30:00

A insegurança na Bahia não é mais privilégio da capital. A criminalidade avança sobre o sertão, para desespero de um povo já tão sofredor. Em Curaçá, a 90 quilômetros de Juazeiro, no norte do Estado, somente esta semana ocorreram assaltos à agência dos Correios, que funciona no posto do Bradesco, a dois mercadinhos, no centro da cidade, e ao ônibus que faz a linha Curaçá-Juazeiro.




Choro sentido

Data: 24/07/2009
13:28:49

O primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa, Rogério Andrade (DEM), interpretou o choro do prefeito João Henrique (PMDB) na inauguração do mausoléu de ACM como saudade do tempo do carlismo. "Quando a Prefeitura estava quebrada, até dinheiro para gasolina ele recebeu do governador Paulo Souto. Agora, se depender do Estado, ele fica a pão e água".



O cerco se amplia

Data: 24/07/2009
13:26:03

Apesar do atraso, vale a pena registrar: domingo passado, no aniversário do ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo (DEM), a primeira fatia do bolo foi para o pai da deputada Maria Luiza (PMDB).


Na inauguração do mausoléu do avô, na segunda-feira, ACM Neto (DEM) tinha destacado sua amizade com a deputada e disse que "o coração dela palpita pelo DEM".


Pouco antes, havia afirmado que sua relação com João Henrique "é política e pessoal também", referindo-se ao "carinho" que tem pelo prefeito.


Em outras palavras, a rede está sendo jogada por todo lado.



Precaução

Data: 24/07/2009
13:24:16

Trinta anos depois da anistia, retornou este mês ao Brasil Antônio Geraldo Costa, o "Neguinho", dirigente da Associação dos Marinheiros e Fuzileiros Navais que participou da luta armada contra o regime militar que se seguiu ao golpe de 1964.


Exilado na Suécia a partir de 1970, desembarcou no Rio cheio de temores: "Os ocupadores do poder em 64 ainda estão por aí". Confere. Veja-se Sarney.



Elogio e mau agouro

Data: 24/07/2009
13:21:59

O ex-deputado Arnando Lessa não confirma a suposta ida do ex-deputado Nestor Duarte Neto para o secretariado de Jaques Wagner, mas observa: "Pelo que conheço da competência de Nestor, o governador estaria muito bem servido".


Por outro lado, fonte de Por Escrito disse que Lessa gostaria de acompanhar Marcelo Nilo para o PSB. Só não vai porque é o primeiro suplente de vereador pelo PSDB em Salvador e correria o risco de não poder assumir o mandato por infidelidade. "Vá que morra um...", disse, com ares de pitonisa.  



De cair o queixo

Data: 24/07/2009
13:20:04

Após recontagens, os 663 atos secretos do Senado caíram para 544 na semana passada e agora para 511. Pode ser que seja verdade. A princípio, não preocupa a hipótese de ser um engodo, de que haja a tentativa de levar 152 atos ao status de supersecretos.


Impressionante é que um número tão elevado de decisões envolvendo o dinheiro público possa não ser conhecido com precisão e suscitar alguma dúvida quanto a sua existência.


É o crime desorganizado num dos mais altos Poderes da República.



BLAGUE NO BLOG - Dublês de corpo

Data: 24/07/2009
13:17:03

Retornado do exílio de 15 anos, Leonel Brizola, em uma de suas viagens a Brasília, encontrou-se num corredor da Câmara, pela primeira vez, com o então deputado federal Paulo Maluf (e hoje também, pois mais de 20 anos depois cumpre seu segundo mandato).


Conhecido pela sem-cerimônia, Maluf, uma das estrelas da ditadura que desterrou o político gaúcho, abriu-lhe os braços: "Governador!" Um tanto acanhado, Brizola trocou com ele algumas palavras até que se despediram.


Foi quando seus companheiros, duvidando de sua familiaridade com as personalidades da política nacional, esclareceram: "Governador, aquele era o Paulo Maluf..."


O Engenheiro replicou: "Eu estava imaginando, mas como não tive certeza fiquei com medo de ofender a pessoa".


E para não perder a viagem nem a referência: quando José Sarney era presidente (1985-1989) e enfrentava forte oposição de Brizola, veio um dia à Bahia. Na fila de cumprimentos estava o então deputado Raimundo Caires, que na época tinha grande semelhança com o gaúcho.


Ao vê-lo, a certa distância, esperando o aperto de mão, Sarney tomou o maior susto.



Sérgio Passos cobra compromissos que governo não cumpre

Data: 23/07/2009
17:06:37

O deputado Sérgio Passos (PSDB) é, desde o início da legislatura, um dos mais ardorosos defensores de Jaques Wagner na Assembleia Legislativa, tendo sido considerado até um líder informal do governo.


Por isso é de estranhar que não esteja sendo contemplado com as reivindicações que faz para suas bases eleitorais. "Sempre seremos vistos com desconfiança, nós, que não somos do núcleo da esquerda", deduziu o parlamentar em conversa com Por Escrito.


Entre os pleitos que apresentou e que até hoje não vingaram, Passos destaca um trecho de estrada de 42 quilômetros de Saúde ao povoado de Barracas, em Ponto Alto, passando por Caldeirão Grande; o mercado de Caldeirão Grande; e uma quadra poliesportiva para Várzea do Poço, "que parece de rosca".



''Não sou Amélia. Só quero mais atenção''

Data: 23/07/2009
17:03:23

O deputado também solicita do governo a conclusão da estrada Serrolândia-Várzea do Poço, que foi feita pela metade, e a ligação entre Boa Vista do Tupim e a BR-242, cuja base foi feita e está se perdendo por falta de continuidade.


Indagado se está rompendo com o governo, Sérgio Passos responde negativamentne e assegura que só está "cobrando compromissos". A última vez em que foi comunicado de que as obras seriam realizadas foi em outubro do ano passado.


Ele diz que continuará votando com o governo, como sempre fez, embora vá permanecer no PSDB, alinhado com a candidatura presidencial do governador de São Paulo, José Serra. Lembrou as dificuldades que enfrentou na campanha de 2006 em Jacobina, seu principal reduto, onde o então prefeito Rui Macedo apoiou Paulo Souto (DEM). "Só quero mais atenção. Não sou Amélia", resumiu. 



Políticos veem boicote do PMDB na Ceasa

Data: 23/07/2009
17:01:37

Um prefeito e um deputado conversavam hoje na Assembleia Legislativa e enxergavam uma espécie de boicote ao governo Wagner por parte do PMDB.


Eles se referiam ao aumento das taxas de aluguel e condomínio cobradas pelo Estado aos comerciantes da Ceasa, que é administrada pela Secretaria da Indústria e Comércio, cujo titular, Rafael Amoedo, foi indicado pelo partido.


O parlamentar, que faz politica na região, não hesitou em afirmar que "o governador está sendo muito mal falado na Ceasa, e se aparecer por lá é capaz de ser recebido com ovos".

 
Por Escrito entrou em contato com um dos permissionários do centro de abastecimento, José Francisco da Silva, o Zé de Zulmira, membro de uma comissão representativa do grupo, que confirmou a denúncia.

 




Página Anterior    Próxima Página