Erros de gestores decorreriam de desconhecimento


Essa incidência se justificaria pela falta de auxiliares mais qualificados e mesmo de recursos para contratação de empresas especializadas em auditoria e controle, que muito poderiam ajudar. "O município de Lajedinho é o que menos arrecada na Bahia. É impossível que possa ter à sua disposição os mesmo instrumentos que Camaçari", exemplificou.


Otto lembra o "caso emblemático" de um prefeito semi-alfabetizado que há cerca de 20 anos foi levado por auxiliares inescrupulosos a assinar sem saber a própria renúncia. O documento foi à Câmara, que o referendou e deu posse ao vice-prefeito. Envergonhado, o prefeito suicidou-se.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br