República de Wagner ainda não se alistou à PM


Sempre que se repete mais uma tragédia, chamada de "excesso", comandantes e relações-públicas cuidam de esclarecer que aquele foi "um fato isolado", que não corresponderia às práticas da "maioria da corporação". A verdade, no entanto, é que a sabedoria popular já fez sua interpretação da realidade na conhecida frase "quem não deve não teme, mas vamos correr da PM". 

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br