Do PMDB de 2008 ao PP de 2012


Mas, se há semelhanças, há também diferenças. O prefeito filiou-se ao PMDB como candidato à reeleição e beneficiou-se com o programa intensivo de trabalho implementado pelo partido na cidade, sob a batuta do então ministro Geddel Vieira Lima. Foi, a contragosto dos petistas, um candidato "natural" dentro da "aliança", a ponto de o governador não poder negá-lo, embora desejasse.


Agora no PP, o prefeito não irá disputar o pleito, mas assiste ao lançamento do secretário João Leão, deputado licenciado e um dos chefes do PP baiano. Neste ponto surge a segunda diferença entre os dois projetos: Leão terá de fazer alguma coisa - ou muito - pela cidade nos oito meses de poder que lhe restam para chegar competitivo a outubro de 2012.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br